https://public-rf-upload.minhawebradio.net/2807/slider/9eb86ad631c8662382051e66887cdaf1.png
George Arrunáteghi
09/07/2024 15:21 em Música

George Arrunáteghi grava clássico da canção romântica do jazz

Cantor apresenta versão contemporânea de “What a Difference a Day Made”

 

O single “What a Difference a Day Made” é uma versão contemporânea do cantor George Arrunáteghi para a canção clássica do repertório romântico norte-americano. Nesta gravação George está acompanhado por um trio vocal feminino (Mari Morais, Mariah Carneiro e Núbia Mansur) e os músicos Bruno Velozo (baixo), Felipe Continentino (bateria), Roberto Avelar (piano), Leandro Aguiar (guitarra) e Fabiano Zaidan (sax solo). Christiano Caldas assina a produção e o arranjo.  

Ao lado da banda e das vocalistas, George Arrunáteghi imprime à canção uma interpretação pessoal e com tempero brasileiro, na combinação das vozes e refinada instrumentação, que tem como destaque o solo do saxofonista Fabiano Zaidan. “What a Difference a Day Made” é uma das músicas preferidas do repertório do cantor, que revela nesta gravação total intimidade com o estilo e os poéticos versos em inglês.

 "What a Difference a Day Made", grafada também como "What a Difference a Day Makes", popularizada por Dinah Washington na passagem dos anos 1950 para os 60, é uma canção de origem latina, "Cuando Vuelva a Tu Lado", escrita pela mexicana María Grever em 1934.  A letra em inglês é da autoria de Stanley Adams.

Cantor e compositor, George Arrunáteghi é conhecido por sua versatilidade e intensidade com que aborda as variadas formas do encontro amoroso, predicados que estão estampados em seus álbuns “Let’s Fall in Love” (2015) e “Tropical Romance” (2020) e singles, entre os quais, “How You Gonna See me Now”, “Never Gonna Let You Go” e “Falando de Amor” (Tom Jobim).

 

Sua estreia como intérprete aconteceu em 1989, em Istambul, Turquia. Regressando dessa temporada, buscou aprimorar-se no canto, atuando nos corais Julia Pardini e Madrigale, em Belo Horizonte, cidade onde foi criado (o artista nasceu em Trujillo, Peru). Em 2002, ele mudou-se para Los Angeles, EUA, onde aprofundou seus conhecimentos sobre jazz e interpretação dramática. De volta ao Brasil, em 2009, passou a estudar na Babaya Casa de Canto, época em que retomou os estudos de piano, desta vez com ênfase no repertório popular. A necessidade de experimentar novas trilhas levou Arrunáteghi a Los Angeles, onde, em 2014, atuou junto ao Metropolitan Master Chorale e estudou com Pat Whiteman, respeitada professora de técnica vocal.

Seu primeiro álbum, “Let’s Fall in Love”, apresenta a versatilidade de Arrunáteghi como intérprete nos mais variados estilos. Entre suas 13 faixas, estão “The Autumn Leaves/Les Feuilles Mortes”, “Ne me Quitte Pas”, “Choro Bandido”, “Súplica”, “Ev’ry Time We Say Goodbye” e “Un Vestido y un Amor”, além da canção que dá nome ao disco. Por sua vez, “Tropical Romance”, o segundo álbum, apresenta maior afinidade com a produção musical contemporânea, embora inclua em seu repertório dois hits atemporais, “Moonglow” e “Till There Was You”. Seguindo a receita do título, o repertório privilegia músicas de grande densidade emocional, tal qual “Je Suis Malade”, de Serge Lama, e “SelfPity”, da holandesa Margriet Eshuijs.

Mais recentemente, Arrunáteghi diversificou ainda mais sua atuação, lançando singles em diversos estilos e idiomas, entre eles “Porto Solidão”, “Ave Maria” e “Renascer”, além de “How You Gonna See me Now”, “Never Gonna Let You Go” e “Falando de Amor”.

Acompanhe George Arrunáteghi através de seu novo site oficial, onde você encontra informações e as músicas lançadas pelo cantor:

https://georgearrunateghi.com.br/

Disponível em todas as plataformas de música  no dia 12 de julho de 2024.

 

Acesse: https://georgearrunateghi.bfan.link/what-a-difference-a-day-made

Foto: Vitor Maciel

 

Assessoria de Imprensa

Luciana Braga

(31) 98742-9632

 

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!