Fundador e dono da rede Ricardo Eletro é preso por sonegação fiscal e lavagem de dinheiro
08/07/2020 10:23 em Jornalismo

A operação que leva o nome de 'Direto com o Dono, realizada pelo Ministério Público, Receita Estadual e a Polícia Cívil acontece em Contagem, Nova Lima, São Paulo e Santo André (SP). Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão e um de prisão. Buscas foram feitas no bairro Belvedere, região sul de BH.  Um mandato  de busca e apreensão é cumprido na casa do irmão do empresário, Ricardo Nunes

Segundo dados divulgados até agora, o valor sonegado é de R$ 400 milhões em impostos ao longo de cinco anos. De acordo as primeiras informações, a lavagem de dinheiro ocorria com tributos sonegados ao Governo de Minas Gerais. A sonegação acontecia pelo não repasse do ICMS, imposto comprados pelos governos por circulação de bens e  mercadorias no qual a empresa recolhia o tributo dos consumidores e não repassava aos cofres públicos.

Ricardo Nunes, fundador  da rede varejista que leva seu nome foi preso em São Paulo. Já a filha dele, Laura Nunes foi presa na grande BH. A investigação ganhou força em 2019 quando o Supremo Tribunal Federal tipipificou apropriação do ICMS como crime.

A lavagem de dinheiro feita pelo empresário era com compras de bens no qual ele pegava os recursos do imposto e comprava imóveis e teria colocado segundo os investigadores no nome da mae, filha  e irmão.  A empresa Ricardo Eletro está em recuperação judicial.

Foto: Arquivo/divulgação

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!